Uncategorized

Prefeitura do RJ incentivará hospedagem solidária aos participantes da Rio+20

A cidade do Rio de Janeiro não possui infraestrutura para abrigar as 50 mil pessoas esperadas para a Rio+20. Sem hotéis suficientes, a prefeitura do Rio lançará uma campanha para incentivar os cariocas a oferecer hospedagem aos participantes.

Receber pessoas desconhecidas em casa é comum quando se faz parte de um projeto como o “CouchSurfing”, por exemplo. Se cadastrando em um site, a pessoa pode encontrar um lugar para se hospedar sem pagar nada por isso. A ideia principal neste caso é compartilhar o espaço e experiências de vida.

Entretanto, no caso do Rio não se trata de um projeto planejado, e sim o contrário: por falta de planejamento a cidade terá de criar alternativas para abrigar a quantidade de gente que irá para a cidade em junho por conta da Conferência da ONU.

Praticamente todos os hotéis do Rio e das cidades vizinhas já estão reservadas. Hospedagens em regiões mais distantes, como Angra dos Reis, também estão sendo reservadas pelo comitê organizador.

Além disso, haverá entre os dias 15 e 23 de junho uma Cúpula dos Povos, que é uma reunião paralela ao encontro oficial. Estima-se que somando os eventos a quantidade de pessoas ultrapasse a capacidade das redes, que é de 33 mil quartos incluindo pousadas, albergues e hotéis.

A mesma estratégia que a prefeitura quer adotar já foi utilizada em Copenhague, capital da Dinamarca, durante a Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas, há dois anos.

Congressos que aconteceriam no mesmo período ou foram adiados ou transferidos para outra cidade. Questiona-se como o Rio sediará os sediar jogos da Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016. A resposta é que novos hotéis e alojamentos serão construídos até lá.

A ONU já cadastrou 50 mil pessoas. O prefeito Eduardo Paes no momento estuda a proposta de pedir ajuda a população e lançá-la até o início de abril. Apesar de todas as dificuldades e os motivos que podem levar a este apelo, a campanha pode promover trocas de experiências enriquecedoras. Além disso, maior economia para o bolso e meio ambiente, pois dentre as vantagens está a diminuição do impacto ambiental, uma vez que evita a construção de novos hotéis. Com informações da Folha e de O Globo.

Fonte: CicloVivo


Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s