Uncategorized

Tímidos têm qualidades que podem trazer vantagens em diversos campos da vida, diz pesquisa

timidezUm estudo recente feito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS) com cerca de 30 mil internautas de todo o Brasil, apontou que os mais tímidos, em diversas situações, se sobressaem aos mais extrovertidos.

O fato é que a timidez não é um defeito e sim um padrão de comportamento em que o indivíduo não interage de forma verbal ou não verbal, e pouco revela os seus sentimentos e pensamentos. “Existem dois tipos de timidez, uma delas ocorre em ocasiões ou situações peculiares e a outra é crônica e se desponta no convívio social, mas não é de todo ruim”, afirma a gestora de RH Vianei Altafin.

Um dos dados levantados pela pesquisa foi que três em cada 10 mulheres disseram que são tímidos. Quem fala pouco é mais estudioso. Nesse quesito, a pesquisa concluiu que quase 67% dos mais caladinhos fizeram faculdade, contra 60% dos extrovertidos.

E se o trânsito deixa grande parte dos motoristas estressados, os mais introspectivos tiram de letra. O estudo revelou que esse grupo de pessoas com temperamento mais pacato têm 20% mais chances de não serem multados no trânsito e 15% menos probabilidade de se envolverem em acidentes.

Outro dado curioso é que nas finanças eles também se dão melhor. São mais contidos ao irem às compras. Na tabulação do estudo, 49% dos entrevistados disseram gastar menos do que ganham, contra 37% dos extrovertidos e além do mais são mais bem remunerados. Sem contar que são bons funcionários e, por esse motivo, não ficam desempregados facilmente.

A gestora de RH, Vianei Altafin afirma que, não é regra, mas em determinadas situações, os introvertidos podem ser melhores líderes do que os mais saidinhos. “Essas pessoas são mais predispostas a ouvir as ideias e mais receptivos. É muito importante que as empresas ouçam o que seus colaboradores mais fechados dizem, criem oportunidades e separem um tempo para que eles se expressem, pois, não é porque são mais calados que não tem boas competências, pelo contrário, são pessoas inteligentes, mais observadoras e concentradas”.

E mais acrescenta Vianei: “Devido a esse temperamento, a pessoa tímida não fala demais, não é ofensiva e nem é dominadora, preserva a sua vida pessoal e a sua imagem, se relaciona com mais cautela, e geralmente tem amigos com interesse sincero. Assim, para que haja um equilíbrio no ambiente de trabalho, é preciso ter homens e mulheres no grupo e também que os líderes descubram em cada um, o talento competitivo para que aproveitem ao máximo a competências dele dentro da empresa”, conclui Altafin.

Fonte: Serifa Comunicação

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s