Uncategorized

10 motivos pelos quais você deveria pedir demissão

arrependimento-mata-630Olhe para as pessoas ao seu redor ou para seu grupo de amigos e familiares – quantos deles estão realmente felizes com seus trabalhos? Eu quero dizer, REALMENTE felizes, motivados, inspirados, com brilho nos olhos, e não simplesmente “acomodados” porque as vantagens daquele trabalho acabam compensando de uma forma ou de outra. Eu conheço pouquíssimas pessoas, e poderia contá-las nos dedos. E cada dia mais as pessoas parecem estar despertando para o fato de que trabalhar fazendo algo que não traz felicidade pode ser um dos maiores arrependimentos da vida.

Se você está lendo esse texto, provavelmente não está 100% feliz com o seu trabalho. Você gostaria de estar fazendo outra coisa, que tivesse mais a ver com você, e que te trouxesse mais realização, mas não sabe muito bem por onde começar. Ou gostaria de criar uma empresa, ou projeto, mas não sabe bem se seria uma decisão sábia largar a carteira assinada. Ou simplesmente se vê perdido no meio de tantas opções, que acaba ficando com a mais segura mesmo que ela seja entediante. Se você se identificou com esses itens, esse texto é para você. Se a vontade de pedir demissão martela na sua cabeça há tempos, mas você nunca teve coragem de tomar uma atitude a respeito, eis 10 motivos para te encorajar nesse passo que pode mudar a sua vida (pra melhor!) pra sempre.

Trabalho1. Você não é um rato. E a vida não é uma corrida.

Desde sempre você aprendeu que na vida há uma ordem lógica de passos que todos devem seguir para conquistar sucesso profissional. Seus professores disseram isso, seus amigos disseram isso, e provavelmente seus pais disseram isso. Essa sequência consiste em: se formar na escola / entrar na faculdade / escolher uma carreira dentre as disponíveis (de preferência a que der mais dinheiro) / Arrumar um estágio / Conseguir um emprego com carteira assinada / Trabalhar para ir subindo de cargo e cada vez ganhar mais / Trabalhar, trabalhar, e trabalhar até se aposentar e poder finalmente curtir a vida.

Acontece que, o mesmo sistema que permite que você ganhe dinheiro, precisa que você gaste esse dinheiro – só assim a roda do capitalismo gira. E é exatamente por isso que você trabalha tanto, e sempre tem a impressão de que nunca sobra dinheiro. Isso acontece porque quanto mais você ganha, mais aumenta seu padrão de vida, e consequentemente precisa de mais dinheiro para mantê-lo. Quanto mais se ganha, mais se gasta. A época em que irá sobrar muito dinheiro e que você vai poder nadar em cédulas no maior estilo Tio Patinhas é uma ilusão, porque o sistema foi feito para não permitir que você chegue lá. Foi pensando nisso que surgiu o termo “corrida dos ratos” (citado no livro “Pai Rico e Pai Pobre de Robert Kiyosaki e Sharon Lechter). Assim como nós, ratos de laboratórios passam a vida correndo em suas rodinhas, sem se dar conta que não estão saindo do lugar. É uma corrida sem fim, que faz com que a grande maioria das pessoas desperdice suas vidas em busca de um sonho que não é real.

2. Deixar para curtir a vida quando você se aposentar é um péssimo negócio.

Há teorias que afirmam que no futuro haverá tantos idosos, devido ao aumento da expectativa de vida, que o governo não irá conseguir pagar a aposentadoria para todos aqueles que contribuíram. Ainda sim, esse não é o principal motivo pelo qual você não deveria deixar para curtir a vida e fazer coisas que te fazem feliz somente quando se aposentar. O principal motivo é o seguinte – o ponto alto da sua energia e vitalidade acontece enquanto você é jovem. Seria bem legal se pudéssemos nascer idosos, e fossemos ficando cada vez mais jovens, para acabar a vida dentro do útero de nossas mães. Mas a vida não é “Um curioso caso de Benjamin Button” e você vai envelhecer mais a cada dia. Viva com esse fato. Quando você acorda pela manhã, deveria pensar: “menos um dia” em vez de “mais um dia”, afinal, a vida é uma contagem regressiva.

Quando estiver velho, e finalmente aposentado, você não estará mais tão disposto e empolgado como se sente hoje. Por mais positivo que consiga ser, o nosso corpo tem prazo de validade. As dores vão chegando, o corpo começa a apresentar “defeitos” e falhas, fazer atividades que exigem esforço físico vai ficando cada dia mais difícil, e você provavelmente estará cansado e esgotado de ter tido que trabalhar a vida inteira em algo somente pensando no dinheiro. Você pode ser um idoso fora do padrão e ser cheio de energia, mas com certeza tinha muito mais vitalidade quando era jovem. Expressões como “Não aguento mais ir pra balada, estou ficando velho” não surgiram do nada. Conforme o tempo passa, é preciso mais esforço para realizar tarefas que você fazia de olhos fechados quando era mais novo.

Isso significa que deixar para curtir a vida quando envelhecer é uma estupidez. Primeiro porque, você nem sabe se chegará vivo até lá. Segundo, se chegar, vai perceber que não tem toda a vitalidade que imaginava que teria quando traçou os planos para começar a se divertir depois da aposentadoria. E o pior de tudo – quando você tiver essa constatação, já vai ter sido tarde demais. A única forma de escapar dessa frustração é perceber o erro antes, e fazer algo a respeito para evitar que ele aconteça.

doente3. Você está acabando com a sua saúde ao se forçar trabalhar em algo que não te faz feliz.

Em maio de 2013, um publicitário chinês da Ogilvy & Mather em Pequim, chamado Li Yuan, sofreu um ataque cardíaco fulminante enquanto ainda estava na agência. Ele tinha somente 24 anos. A causa da morte foi atribuída ao stress gerado por excesso de trabalho. Segundo amigos, há um mês ele estava fazendo hora extra direito, saindo da agência sempre depois das 23h. A última mensagem do jovem no microblog Weibo é uma foto sua fazendo continência para a câmera. Aconteceu com ele, mas poderia ter sido com você.

Você pode mentir para todo mundo e viver com um sorriso estampado no rosto. No entanto, se você detesta seu trabalho ou se trabalha em algo que não te satisfaz, o seu corpo está sentindo todos os sinais, e esta reagindo a eles. Toda vez em que você se sente estressado, seu corpo tem uma resposta para te proteger, pois entende que você está em uma situação de perigo. Isso faz com que hormônios como cortisol sejam liberados, aumentando a pressão arterial e o nível de açúcar no sangue. Além disso, o estresse pode causar outros efeitos negativos, como armazenamento excessivo de gordura, problema no coração, insônia, dores de cabeça, perda de memória, baixa imunidade, problemas dermatológicos, dentre outros.

É claro que ninguém consegue ser imune ao estresse, pois há situações cotidianos que fogem do nosso controle, mas se você passa a vida toda fazendo um trabalho que não te satisfaz e que te deixa frustrado, você será muito mais propenso a ser uma pessoa estressada do que se trabalhasse com algo que ama – afinal, passamos boa parte das nossas vidas trabalhando. Os sintomas vão chegando aos poucos e quando você perceber como foi sua saúde foi prejudicada por suas escolhas profissionais, já será tarde demais. E no futuro, se você estiver debilitado, cheio de problemas de saúde, pode ter certeza que seus ex-chefes não estarão do seu lado para te dar apoio, e muito menos irão te pagar uma indenização por isso.

24. Seu trabalho está roubando tempo que você poderia investir no que gosta de fazer e no que é bom de verdade.

Um estudo divulgado na revista Superinteressante foi o primeiro a conseguir medir o tempo necessário de estudo e prática para alguém se destacar internacionalmente em uma área: 10 mil horas. Essa foi a conclusão do especialista em sucesso Anders Ericsson, depois de observar grandes talentos em divisas áreas. Todas as pessoas que tiveram um destaque absurdo na carreira, passaram esse tempo todo aperfeiçoando o ofício.  Mozart, por exemplo, desde cedo começou a aprender música com seu pai que era professor. Quando criança ele passava boa parte dos seus dias na frente do piano. No entanto, as primeiras obras que compôs não eram obras-primas, e estavam longe de ser. Críticos de música consideram que a primeira obra realmente genial escrita pelo austríaco foi um concerto de 1777, quando ele já tinha 21 anos de idade. Ou seja, apesar de ter começado cedo, ele só criou algo digno de gênio depois de 15 anos de treino.

Isso significa que se você trabalha em algo que não gosta somente “pelo dinheiro” está desperdiçando horas preciosas que poderia estar investindo em aperfeiçoar suas habilidades e seus talentos reais. Por exemplo, se você adora cozinhar, mas ainda não tem muita técnica, poderia virar um chef ultra talentoso se dedicasse as horas do seu dia cozinhando em vez de preencher relatórios e tabelas. Com a prática, você poderia transformar esse hobby em trabalho, e passar a vida fazendo algo que realmente te faz feliz.

Quem gasta muito tempo trabalhando com coisas que não gosta, não tem tempo pra ficar bom no que gosta de verdade.

5. Você está se cercando de pessoas desmotivadas que só vão te colocar pra baixo.

Há uma teoria que diz que somos resultado das influências das 5 pessoas com quem mais convivemos. Ou seja, se você passa o dia com pessoas alegres, inspiradoras, criativas, as chances de você ser alguém alegre, inspirador e criativo são gigantescamente maiores, e o mesmo acontece com o inverso. Nada contra os seus colegas de trabalho, mas se eles estão na mesma condição em que você – trabalhando no modo “automático” com algo que não tem nada a ver com seus talentos pessoais ou seus sonhos verdadeiros – você vai ser influenciado por eles. Se eles estão frustrados, reclamando de tudo, estressados, desmotivados, etc, há grandes chances de você também incorporar essa características e esses hábitos negativos, afinal, passamos mais tempo dos nossos dias no trabalho do que em casa ou com amigos.

Se você quer se sentir inspirado, precisa se cercar de pessoas que estejam felizes e que enxerguem a vida com uma visão otimista. O mundo está cheio delas, mas você dificilmente vai encontrá-las dentro de um escritório trabalhando em algo desmotivante. Elas não tem tempo a perder com isso.

criativo6. Seu trabalho está matando a sua criatividade.

Se você trabalha com algum tipo de criação, provavelmente já notou que as melhores ideias surgem quando você menos espera. Raramente você vai ter uma epifania olhando para a tela em branco do computador ou para as paredes que formam a sua baia no escritório.  Pesquisadores da Universidade de Toronto descobriram que fazer alguma atividade habitual, como sair para uma caminhada, tirar um cochilo, observar o pôr-do-sol ou até lavar louça permite que você, sem perceber, acesse informações da área periférica do cérebro. E é aí que surgem ideias criativas.

As melhores ideias surgem quando você se sente inspirado, e isso tende a acontecer pouco nos escritórios. Quem nunca estava em um processo criativo quando foi interrompido para participar de uma reunião qualquer cuja sua presença não fazia sentido? Ou quem nunca ficou horas tentando ter uma ideia e terminou o dia frustrado, com um documento em branco?

Se escritórios não são os melhores ambientes para desenvolver a criatividade, imagina se você trabalha num escritório fazendo algo que não gosta ou que gosta muito pouco – as suas chances são realmente pequenas. A maioria dos empregos exige que sigamos regras, protocolos, padrões, deixando muito pouco espaço para que os funcionários possam se expressar e inovar. E como tudo na vida, a criatividade precisa ser treinada para se desenvolver, é um exercício como qualquer outro. Se você passa a vida dentro das paredes de um escritório fazendo qualquer função chata, automaticamente seu cérebro vai ficando destreinado, e ter uma ideia fora da caixa passa a ser cada vez mais difícil. É como pedir para alguém que não malha há 20 anos, para fazer uma série de levantamento com um peso de 40 quilos. É uma missão quase impossível. Por isso, além de não estar contribuindo para sua satisfação pessoal, seu trabalho pode estar matando a sua criatividade, e retomá-la no futuro vai ser bem mais difícil se você não mudar algo na sua rotina.

baba7. Seus filhos serão criados por alguém que não é você.

Muitos pais reclamam de problemas de comportamento dos filhos, mas talvez eles se esquecem de um detalhe – as crianças de hoje estão sendo criadas por babás ou pelas escolas. Felizmente, as mulheres conquistaram o direito de trabalhar fora e ter sua carreira independente, mas essa mudança deixou uma lacuna que a cada dia mais gera problemas. Se antes a mãe passava boa parte do tempo perto dos filhos, hoje grande parte das crianças não têm mais esse privilégio. Um filho de uma família comum, que tem pais que trabalham fora, passa em média 4 horas por dia na presença dos pais (quando acorda, e no fim do dia, quando já está cansado). Todo o resto do tempo, quem educa e acompanha o crescimento e desenvolvimento dos filhos da nossa geração são os profissionais contratados para isso.

Enquanto você está fechado num escritório, realizando tarefas mecânicas, e ajudando seu chefe a conquistar os sonhos dele, seus filhos estão crescendo. Você provavelmente irá perder a primeira vez que ele conseguir escrever seu nome, ou a reação dele ao provar morango pela primeira vez, ou então o sorriso no rosto dele na primeira vez em que presenciar uma chuva de granizo. Você vai perder a chance de observar com detalhes como ele descobre o mundo, e o pior de tudo é que essa fase nunca mais vai voltar. A falta ou a presença dos pais durante a infância dos filhos pode ser determinante para definir a pessoa que ele irá se tornar no futuro. Um estudo feito pela Brown University, comprova que a fase mais vital de aprendizado nas crianças acontece entre os 2 e 4 anos de idade. A criança nessa fase precisa estar sendo acompanhada e observada de forma muito planejada e cuidadosa, para permitir uma melhor construção da sua base intelectual, emocional, psíquica e motora. Nem é preciso dizer que confiar o acompanhamento do filho a outra pessoa que não seja os pais, pode gerar problemas futuros complicados.

É claro que todos precisam trabalhar, mas se você cria o seu próprio trabalho, consegue ter horários mais flexíveis, consegue programar suas férias para a melhor época, e pode ter a chance de trabalhar de casa enquanto curte seus filhos. E esse benefício, uma carteira assinada jamais poderá te proporcionar.

lego8. Você é apenas uma peça substituível.

Não importa o quão competente você seja, e o quanto o seu chefe faz parecer que você tem uma importância vital na empresa, jamais se esqueça – você é uma peça totalmente substituível. A empresa em que trabalha provavelmente já existia antes de você chegar e vai continuar existindo depois que você sair. Por mais que sua função seja de extrema importância, haverá sempre alguém capaz de cumpri-la, e talvez melhor ainda do que você. Enquanto você está na corrida dos ratos, fazendo algo somente pensando no dinheiro, não vai conseguir se sentir realmente realizado e inspirado ao ponto de criar algo tão genial que faça com que a empresa dependa de você para sempre. Você sai e outro chega. A fila anda.

A única forma de evitar ser uma peça substituível é fazer o que realmente gosta e seguir seu chamado pessoal. Cada pessoa é única e ao atender o chamado de fazer realmente o que ama, jamais outra pessoa será capaz de realizar esse trabalho tão bem e de forma tão verdadeira, afinal, sonhos são pessoais e intransferíveis. Os melhores e mais reconhecidos profissionais do mercado são aqueles que realmente amam o que fazem.

9. Você está infeliz.

Pode parecer um grande clichê, mas é verdade. Você só tem uma chance na vida, por que, em sã consciência, desperdiçaria essa chance gastando a maioria das horas num trabalho que você não gosta?

Talvez você nem tenha percebido que seu trabalho te faz infeliz, porque está cercado de pessoas na mesma situação, e isso faz com que você nem questione esse fato e o considere normal. Para descobrir se esse é o seu caso, experimente responder essas perguntas:

Você odeia as segundas-feiras?

As noites de domingo te deixam depressivo?

A hora que você mais ama no dia é 18h, quando pode sair do trabalho?

Você tem se sentido sem disposição e ânimo?

Você fica feliz quando pega uma virose ou conjuntivite porque não precisa ir trabalhar?

Ao se imaginar fazendo aquilo pelos próximos 10 anos, você sente borboletas no estômago ou vontade de se jogar na privada e dar descarga?

Se a maioria das respostas foram positivas, é a comprovação de que você deveria repensar urgentemente a sua trilha profissional.

WE-HEART-IT_110. A vida é sua. Você faz as regras.

Você chegou até aqui tentando se encaixar nas expectativas das outras pessoas. Nunca te pareceu estranho que 7 bilhões de pessoas tenham que se encaixar em somente uma centena de profissões e carreiras que já existem? A vida é uma jornada única para cada indivíduo e não existe um tipo de lifestyle que se encaixe bem para todos. Você não precisa seguir a mesma trilha somente porque todas as pessoas estão seguindo também. Você não precisa passar a vida reclamando do seu trabalho e do seu chefe, somente porque esse é o assunto dominante nos happy-hours e todo mundo parece OK vivendo dessa forma.

Se seu sonho é ter uma carteira de trabalho bem preenchida, fazer carreira dentro de uma empresa, ter um DR na frente do nome, ter filhos, o carro do momento e um apartamento com varanda grill, ótimo. Go for it. Viva esse sonho. Faça o seu melhor e com certeza irá ter uma vida feliz. Mas antes de achar que o seu sonho é igual ao sonho da maioria das pessoas , recomendo que apenas gaste um tempo olhando para dentro. Desligue a TV, feche os livros, saia do Instagram, desconecte da internet e preste atenção ao que seu eu interior fala. Se você sentir que realmente essa é a vida que você quer para você, se sentir que esse é o seu chamado pessoal, então vá em frente.

Agora se esse modelo tradicional de vida não é algo que faz o seu coração vibrar, fique atento. Ignorar os sinais pode fazer com que você se arrependa para sempre e leve uma vida absolutamente medíocre. Se esse for o seu caso, se lembre que mundo é  formado por uma grande variedade de possibilidades e de oportunidades que você nem poderia imaginar. Você só vai poder encontrá-las, se se abrir para isso.

A vida é um quadro em branco. Cabe a você, fazer dela uma obra prima.

 ps: Nós aqui do Share, assim como o pessoal do Nômades Digitais e do Hypeness, acreditamos que toda mudança na vida precisa ser feita com cautela e planejamento. Não defendemos a ideia de jogar tudo para o alto, e embarcar num sonho, sem ter se preparado para isso. É preciso muita reflexão, estratégia, e planos para que o sonho não se transforme em pesadelo. Antes de pedir demissão, é sempre recomendável ter uma quantidade de dinheiro reservada para segurar as pontas no começo até que você consiga começar a lucrar com seu novo trabalho, ou então alguma outra fonte de renda paralela. O importante é ter sempre um Plano B, C ou até D caso as coisas não saiam da forma esperada.

Fonte: Nômades Digitais

Anúncios

3 thoughts on “10 motivos pelos quais você deveria pedir demissão

  1. Pingback: 10 motivos pelos quais você deveria pedir demissão | Cosmopolitan Girl

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s